A FALTA DE ÉTICA GERA PREJUÍZOS ÀS EMPRESAS

etica profissionalEm primeiro lugar para compreendermos mais a fundo os impactos que a falta de ética gera nas empresas é preciso antes conceituar o que é ética e dentre tantos conceitos a forma mais simples aprendidas por nossos avós seja a forma mais assertiva, “ética é fazer o que tem que ser feito quando ninguém estiver olhando”.

Pois bem, partindo deste conceito temos uma pista gigante de onde surgem os maiores prejuízos à companhias, desde a pequena até as grandes potências multinacionais. Funcionários mal intencionados e que geralmente ocupam cargos de confiança somado à oportunidade de uma falha de um processo administrativo, se apoderam desta brecha para cometer atos ilícitos para obter alguma vantagem ou benefício próprio.

Estes atos podem ser enquadrados em diferentes naturezas de importância, desde uma falta de ética que fere a moral mas que não seja coerciva, como uma falta de ética que seja o desvio de valores ou falsificação de documentos e que neste caso, trata-se de uma ação antiética e ainda criminal, portanto, imoral e coerciva de penalidade mais severas.

A falta de ética também gera custos altíssimos relacionados ao índice de turnover” nas organizações, estamos falando do índice de demissões e contratações. Empresas que não possuem uma relação de valores e comportamento organizacional dentro de princípios éticos não retém talentos, ao contrário, demitem acima da taxa natural de rotatividade do mercado. Esta variação gera consequências seríssimas em despesas com folha de pagamento, impostos e em muitos casos ex-funcionários acionam juridicamente a empresa após seu desligamento, atribuindo alguma falta relacionada a assédio moral ou algo do gênero.

Podemos afirmar que as organizações que conseguem colocar em prática suas crenças e valores através da disseminação de bons comportamentos e clima organizacional saudável entre seus colaboradores, que desde o início no recrutamento e seleção de pessoal já está preparada para a melhor escolha de seus profissionais, aliada a uma boa estrutura de processos e padrões de auditoria contínua, são mais eficientes em combater o problema da falta de ética e por consequência diminuem os riscos de despesas não programadas. Certamente estas empresas rumam à um crescimento sustentável.

Fonte: A Falta de ética gera prejuízos às empresas

Faça seu Comentário